one month, my love ♥

« meu amor tu podes duvidar de tudo, podes duvidar da lua e das estrelas, dos montes e dos mares, mas nunca duvides daquilo que eu sinto, porque isto sim é amor de verdade. é um amor por inteiro. é um amor pelo qual eu dou a vida se assim for preciso. é um amor mais que profundo. mais que verdadeiro. mais que sentido. é um amor único, que ninguém compreende, que ninguém imita, que ninguém percebe. é só meu e teu. não sei explicar, não sei que palavras utilizar e não sei se o vemos da mesma maneira. sei apenas que és o melhor da minha vida. sei que faz sentido. sei que preciso. sei que gosto. sei que sabes o que eu sinto. sei acima de tudo que irei sentir este amor para SEMPRE, independentemente do ruma que a vida nos fizer tomar, e essa segurança para mim, chega. porque eu tenho o que toda a gente quer de ti. tenho-te por inteiro, por partes, por momentos e para sempre. tenho o que toda a gente quer e não consegue. porque agora é muito mais. somos muito mais. és muito mais. porque quando me sinto a fraquejar és tu quem me fortaleces. és tu a força que me mantém de péem todas as minhas guerras e marés. és tu o sopro e o bater do meu coração. da minha vida. é a ti que eu amo com todas as forças e letras, com todas as tuas virtudes e defeitos, com tudo aquilo que é meu, com tudo aquilo que é teu, com tudo aquilo que há um mês se tornou (verdadeiramente) nosso. tu és mais do que um homem, és mais do que uma história de amor, és o HOMEM DA MINHA VIDA, és força, és mundo, és vida, és tudo, tudinho de mim. e pode apenas ter passado um mês, mas já superamos muita coisa amor, muita mesmo e isso dá-me a certeza de que este foi apenas um mês de uma vida. EU AMO-TE BUÉ ó rebuçadjinho de kiwi (!) »

my dream ♥

« (...) nessa mesma noite, voltaste a ligar-me, e desta vez disse-te tudo o que pensava e fui bastante dura contigo. tão dura que, depois de falar durante quase dez minutos e de perceber que me ouvias pacientemente, calei-me e esperei o pior. pensei que me ias mandar ás favas e aproveitar esta nossa discussão para te afastares definitivamente de mim, que era o que por momentos pensei que tu quisesses. mas não foi isso que aconteceu. eram quase três e meia da manhã. perguntaste-me se já tinha terminado. e com um suspiro exausto e com a lágrima no canto do olho, respondi-te que sim. então, pediste-me desculpa, disseste que eu tinha toda a razão em estar magoada, que não me querias ter magoado, que tinhas sido um palhaço, que não voltarias a repetir, que não me querias perder e que te querias entender comigo. e como te amo com tudo o que faz ou não parte de mim, com esse teu jeito (irritávelmente) dócil de me amar, venceste-me, mais uma vez. deste-me a volta. e com isto, terminámos a conversa num tom de tranquila reconciliação, e com o tom de eterno amor que sempre falamos um com o outro. mas sabes, depois desta conversa, desta discussão, depois de tudo isto. houve muita coisa que mudou. podes até nem te ter apercebido disso (ainda), mas mudou. mudou muita coisa dentro de mim, muita coisa mesmo. e um dia, irás perceber o quanto e o quê (...) »


- amo-te, juro que sim (!)

filipe , meu filipe ♥


amar-te-ei hoje , amar-te-ei amanhã , amar-te-ei SEMPRE ♥
porque não há palavras que movem sentimentos, há sim sentimentos que movem palavras (!)