past ♥


' amor que é amor, permanece para sempre ' 

« (...) para mim começa a tornar-se bastante difícil expressar-te tudo aquilo que desde sempre me sufoca o peito, me desespera a alma e me confunde a mente . começa a tornar-se bastante difícil expressar-te tudo aquilo que, inevitavelmente, ainda vive em mim e me faz (mais uma vez) tropeçar e perder em ti, desde que te foste embora . a verdade é que tu sempre foste mais forte do que eu . sempre mantiveste a postura . sempre te aguentaste . sempre conseguiste dar a volta por cima e seguir em frente . sempre . mas sabes que mais ? eu não sou assim . nunca fui . sempre fui este eterno coração partido que por mais que fuja, sente a tua falta . e eu sei que no fundo de ti, tu sabes disto, desde sempre . até porque deves ser, a pessoa que melhor me conheceu na vida . e tu sabes que o meu coração sempre esteve desse lado . que ele sempre esteve aí e mesmo assim só foste capaz de o guardar no bolso . talvez porque nunca foste capaz de cuidar dele como eu queria e esperava que cuidasses . mas não te culpo, aliás, eu só quero, como sempre quis, o melhor para ti . que sejas muito feliz (com ou sem mim) . que um dia sejas (realmente) capaz de lutar e amar alguém . que chegues mais longe do que imaginas e que tenhas sempre o mundo inteiro nesse sorriso, que um dia me prendeu em ti . porque perder-te, à uns anos atrás, fez-me perceber que amar de verdade, de coração, alma e corpo inteiro, é querer o melhor para essa pessoa, mesmo que isso nos destrua completamente por dentro . que amar é acreditar até ao último derradeiro segundo, é proteger com unhas e dentes mesmo que ninguém dê por isso, é dar a mão quando é preciso e largá-la quando assim tem que ser . quando o mundo é mais forte que nós, e muda o rumo de toda a história . e por tudo isto, hoje deixo-te (mais uma vez) ir . deixo este enorme pedaço de mim para trás e deixo este lugar . esta nossa eterna cidade . aquela que nos (re)conhece em cada canto . aquela que nos (re)conhece as falhas e as perfeições . aquela que nos sentiu e nos conheceu a história como ninguém, durante anos . aquela que um dia foi a maior testemunha do que senti (e sinto) por ti . hoje esqueço o nosso sorriso, o nosso tempo, a nossa força, o nosso amor, a nossa história . hoje vou (mais uma vez) dar tudo de mim para deixares de ser o prioridade da minha vida . para que deixes de ter este maldito poder sobre mim . para que nunca mais me faças voltar a trás . para conseguir apagar-te de mim, de uma vez para sempre . e é exactamente por isto que te escrevo, que te grito, que te culpo e te amo por uma (verdadeira, espero) última vez ! porque sim, hoje despeço-me novamente de ti, não sei por quanto tempo, mas despeço-me . por isso, faz o que sempre fizeste durante todo este tempo . cuida de ti . cuida de ti , por mim, por ti e por 'nós' . e sê feliz meu (eterno) puto . e sê feliz (...) »


- ( é só um desabafo ! )

6 comentários:

  1. « amar é acreditar até ao último derradeiro segundo, é proteger com unhas e dentes mesmo que ninguém dê por isso, é dar a mão quando é preciso e largá-la quando assim tem que ser . quando o mundo é mais forte que nós, e muda o rumo de toda a história .» - gostei tanto desta parte!

    Que lindo sentimento por aqui anda *

    ResponderEliminar